sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

AZÁLEAS DE ESPERANÇA



AZÁLEAS DE ESPERANÇA

Era ainda bastante jovem quando iniciou a sua atividade profissional numa empresa do ramo automóvel. A certa altura, notou que tinha dificuldade em controlar as peças mais pequenas e após consulta médica e respetivos exames, foi diagnosticado uma doença incurável que lhe afetaria gradualmente os seus membros e lhe causaria a sua paralisação. Acabou por ter de deixar o trabalho e refugiou-se em casa na solidão do seu quarto à medida que os sintomas de atrofia muscular lhe causavam sofrimento e o deixava impossibilitado de conseguir caminhar e completamente dependente da sua cadeira de rodas. Da janela no seu quarto, passava horas a olhar o horizonte como se o mundo terminasse até ao alcance da sua visão.
Certo dia, apercebeu-se de uma pequena flor num vaso do seu minúsculo quintal. Teve curiosidade de observá-la com maior rigor e pediu à sua esposa que o levasse até ao jardim. Alí pôde ver com maior nitidez aquela flor que tinha nascido, uma azálea!  Então, foi procurar informação sobre tudo o que dizia respeito à dita planta. Pesquisou a internet, pediu livros na biblioteca da sua vila e um dia, resolveu que iria fazer do seu pequeno espaço ao ar livre uma plantação de azáleas. E assim foi! A plantação foi crescendo em pequenos vasos. Aparava, podava, regava e foi tanto o seu carinho que decidiu expandir os seus conhecimentos a outros vizinhos. Certo dia, resolveu fazer uma formação sobre azáleas. Curiosamente, apareceram muitos conhecidos, pessoas isoladas que também vieram saber mais sobre como uma pequena flor tinha transformado um homem doente. E o sucesso foi aumentando até ao ponto de uma estação de televisão ter feito uma reportagem sobre o acontecimento. As suas azáleas de futuro não seriam só o seu mundo. As mensagens de alento, começaram a surgir. Outras pessoas com problemas de saúde graves escreviam-lhe incentivando a continuar o seu belo e colorido mundo. Um dia recebeu uma carta de uma jovem com uma doença terminal e que lhe pedia um vaso de azáleas para cuidar até ao resto do seu tempo de vida. Surgiu então, a hipótese de começar a enviar vasos de azáleas para todos os que quisessem também ter uma pequena planta como companhia e de uma pequena semente, muita esperança nasceu em muitos doentes e pessoas solitárias que ao cuidarem das suas famosas azáleas davam esperança a outros seres humanos.

(Uma pequena história baseada em factos reais)